Filipe Veríssimo Notícias
BiografiaNotíciasActividadesImprensaContactoMultimédia
Notícias

AnterioresPróximas


Filipe Veríssimo grava música clássica na Igreja Matriz de Espinho09 Janeiro 2006

Segunda, 19 Dezembro 2005
Andreia Barros Ferreira in "Jornal de Espinho"


O trabalho foi lançado, na passada sexta-feira, no salão nobre da câmara. Filipe Veríssimo gravou o CD tocando no órgão de tubos da Igreja Matriz de Espinho.

O organista do Porto gravou o trabalho no órgão de tubos da igreja matriz de Espinho. Agora, com o seu primeiro trabalho a solo findado, Veríssimo diz que foi gratificante fazer o trabalho e acrescenta que o CD pode dar um impulso à sua carreira de músico. Para a gravação foram escolhidas composições de dois músicos significativos, um português e um alemão. Carlos Seixas é talvez um dos maiores compositores portugueses de música para tecla do século XVIII, defende Filipe Veríssimo. Para além desta homenagem ao português, Veríssimo decidiu incluir na sua composição a integral das obras para órgão deixadas por Nicolaus Bruhns, da escola do Norte da Alemanha.
Ao lado do organista, para além do presidente da autarquia, esteve também o padre José Pedro, da paróquia de Espinho, e o cónego Ferreira dos Santos, que aproveitou a oportunidade para agradecer o facto de o presidente ter aceite que se gravasse um disco no órgão de tubos de Espinho.

É tão importante dar cultura às pessoas, como encher-lhes a barriga. As palavras são do presidente da Câmara Municipal de Espinho, que foi um dos presentes na cerimónia de lançamento, não fosse o trabalho editado pela autarquia. José Mota sublinhou a grande importância da cultura na vida das pessoas e reiterou o empenhamento da câmara neste tipo de iniciativas. O autarca garantiu que já ouviu o trabalho e adianta já que é de grande qualidade. Para isto ter a qualidade que tem foi preciso que o músico que o fez também tivesse uma grande qualidade.
Na capa, o CD tem uma imagem da igreja matriz. Há imagens também do órgão, da parte central da cidade e do próprio músico. Porque é uma edição da câmara, o CD não se encontra à venda em lojas. Quem o quiser adquirir pode fazê-lo gratuitamente na câmara municipal.




AnterioresPróximas

Desenvolvido por: Partícula Digital